Tecnologia do Blogger.

19/09/2010

Incidente no Shopping

Incidente no Shopping
Depois de ler e ouvir muitas besteiras, tanto a meu respeito, quanto a respeito do incidente, resolví esclarecer algumas coisas. A melhor forma que encontrei foi colocar aqui no Blog o MEU relato do ocorrido.
Assim como muitos moradores aqui da região, recebí o HOAX sobre os supostos problemas estruturais no tal shopping local. Também acompanhei os posteriores emails, informando da inveracidade da autoria, bem como ouví e acompanhei o pronunciamento da construtora de tal estabelecimento.
Durante anos atuei como gestor de uma rede de Franquias e sei como funciona um shopping center, bem como conheço de perto a briga desonesta que se faz para conseguir clientes, envolvendo sempre situações como esta.  Eu estava tranquilo em relação a tal boato, uma vez que as autoridades já haviam se pronunciado que fariam tal vistoria.
Todos os meses realizo um evento na Saraiva MegaStore de Manaus, denominado Cinematerapia. Meu contato inicial sempre foi com a Andrea, Relaçoes Públicas desta. A mesma me informou no mês passado que estaria de férias nesta data (18/09), mas ficou acordado que trabalharíamos o filme Volver, de Almodóvar.


Este foi o terceiro evento do tipo e o público estava crescendo. No segundo tivemos uma grande participação e o mezanino ficou quase lotado. Em conversas com colegas pela internet fui informado que muitos não iriam neste sábado, dado o BOATO existente na cidade. Mesmo sabendo que era apenas um boato e que as informações no email seriam falsas, muitos decidiram por não arriscar.
Entrei em contato com a Saraiva e falei diretamente com o André, Gerente Geral. O mesmo informou que os eventos estavam ocorrendo naturalmente, sem qualquer cancelamento. Acordamos então que daríamos continuidade como programado, mesmo sabendo da redução de público.
Como frequentador ASSIDUO do shopping (aliás, é o único que eu frequento na cidade), fui para o evento normalmente, chegando ao local as 14h. Como esperado, o público era muito pequeno, cerca de 15 pessoas apenas.  Iniciei a atividade ainda brincando sobre tal “boato” e explicando o pq da pouca adesão. Muitos alí não sabiam do tal email e não tinham acompanhado o caso. Demos início imediatamente a atividade.
Me sentei ao fundo, próximo da porta, como sempre faço, monitorando o evento. Ao meu lado estavam duas amigas e alunas de Psicologia da Ufam.
Quem entende de engenharia talvez possa explicar melhor. Quem frequenta ambientes com Mezanino, especialmente com grandes estruturas metálicas - como este - sabe que ele nao é totalmente estável e está sujeito a movimentos bruscos que podem causar desconforto. Uma pessoa subindo e descendo a escada lateral com muita força, por exemplo, provoca um certo barulho forte dentro do local, especialmente se tiver o formato “aquário”. POREM NAO FOI ISSO QUE ACONTECEU. Não sei precisar quanto tempo exato, acredito que, pelas cenas do filme que passavam na hora, deveria ser por volta de 16h (máximo). Por cerca de 5 segundos, no máximo, sentimos forte tremor no chão e nas janelas de vidro. Muito mais forte do que o usual.
Imediatamente olhei para as duas pessoas que comigo conversavam e me levantei. Fui direto ver o que estava acontecendo e as informações era muito difusas. Como eu estava conectado a internet via celular, perguntei logo no Twitter se algo havia acontecido no resto da cidade.
Procurei informações com outros funcionários e clientes mas muitos estavam confusos e um pouco assustados. O suposto tremor havia sido mais forte na parte superior do que na inferior.
Descí e tentei me acalmar ao máximo. Histeria coletiva é tudo que deve se evitar nestes momentos e quanto mais calmo estivermos, melhores sao as soluções a serem tomadas. Minha maior preocupação é que fosse algo mais grave do que realmente aparentava.
Conseguí conversar com alguns funcionários até ser apresentado a  ALEXANDRA, que estaria coordenando a loja naquela hora. Ela me informou que a administração do shopping havia sido contactada e que que um “abalo havia ocorrido em TODA A CIDADE” . 
Enquanto isso, tentava obter mais informações através do twitter, com dados muito difusos. Muita gente brincando e rindo. Quem me conhece sabe q eu sou sim brincalhão, e assim o estava na “timeline”, numa tentativa de ME acalmar, assim como acalmar as pessoas que comigo estavam, sem tumultuar o evento. 
Conversei novamente com a Alexandra, que teria ligado para o André. Minha preocupação era com a segurança daqueles que estariam alí no evento por mim coordenado. Concordamos que a melhor coisa a fazer seria informar o acontecido aos participantes e dar continuidade apenas com aqueles que desejassem. Como o tal abalo teria sido em toda a cidade, nao haveria o pq nao continuar o evento normalmente.
E assim o fiz. Terminamos o filme e brinquei com os presentes da maneira que sempre faço.  Quase todos decidiram permanecer no evento, sem maiores restrições. Ao mesmo tempo  recebí várias SMS e tweets me informando que tal abalo NAO teria sido sentido em toda a cidade e isso ME deixou mais preocupado e angustiado.
Terminei o evento um pouco mais cedo e quem estava presente podia sentir meu nervosismo. Não usei todo o material que tinha preparado e fui embora o mais rápido possível. Em todos esses eventos sempre lanchamos juntos na praça de alimentação ao final e continuamos falando sobre filmes interessantes. Desta vez resolvemos cancelar qualquer confraternização depois.
Brinquei bastante no twitter com o episódio, até que fui contactado pela imprensa local. Relatei os fatos e PRONTO!  Não tenho qualquer relação com este ou qualquer shopping, muito menos interesses financeiros em qualquer história. Apenas relatei um tremor que SENTIMOS durante o evento, especialmente no mezanino.
As autoridades parecem q foram comunicadas e caso necessitem de qualquer informação, em coloco à disposição. E dou um por encerrado meus comentários sobre tal evento.
Não sejamos levianos em tentar encobrir um fato que ocorreu. SE houve tremor na cidade toda, existem maneiras de se comprovar. Se foi somente no shopping, eles que esclareçam. Agora, espalhar que isto é um boato ou “Viral” é desqualificar uma informação propositalmente, e aí sim eu me dou o direito de pensar que podem haver interesses maiores escondidos.
Com ciberbullying eu sei lidar - E MUITO BEM - Perverso, real ou virtual, comigo nao se cria!!!
http://www.cinematerapia.psc.br/perversoorkut.php

4 comentários:

pitiecarmo disse...

É por essas e outras que eu adoro esse menino Edu!

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Não consigo entender a cabeça desse povo. Vc simplesmente relatou um fato que te aconteceu, que vc presenciou. Não foi a causa dele, apenas testemunha.

Mas te entendo. No meu blog falo do Japão. E qualquer coisa que o Japão faça de errado CHOVEM e-mails me cobrando os erros, como se eu fosse o primeiro ministro.
Respondo enviando um link da Turma da Monica, leitura mais apta para esse tipo de gente.

povo que goxxxxta de torrar...

Blog Dos Velhinhos disse...

Você está certíssimo, tem que deninciar mesmo. Fui ao referido Shopping no sábado à tarde e me deparei com inumers rachaduras (enormes por sinal) que o shopping tenta esconder com pedaços de carpete colados no chão. Denunciei no meu twitter também pois não é boato e sim um fato.

Temos que denunciar e cobrar explicações mesmo, ou vamos esperar uma desgraça acontecer ???

Parabéns pela atitude.

Renato Neto.

brunno disse...

Eu senti o manzeiro na minha rede, mas o sono era grande que acordei assustado, mas o tremor meu deu uma moleza.

Mas será que foi HoaX, mesmo?

Postar um comentário

Escreva o que quiser, mas lembre-se que não sou um vaso sanitário :)

  ©Inconsciente Aberto - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo