Tecnologia do Blogger.

19/09/2010

Incidente no Shopping

Incidente no Shopping
Depois de ler e ouvir muitas besteiras, tanto a meu respeito, quanto a respeito do incidente, resolví esclarecer algumas coisas. A melhor forma que encontrei foi colocar aqui no Blog o MEU relato do ocorrido.
Assim como muitos moradores aqui da região, recebí o HOAX sobre os supostos problemas estruturais no tal shopping local. Também acompanhei os posteriores emails, informando da inveracidade da autoria, bem como ouví e acompanhei o pronunciamento da construtora de tal estabelecimento.
Durante anos atuei como gestor de uma rede de Franquias e sei como funciona um shopping center, bem como conheço de perto a briga desonesta que se faz para conseguir clientes, envolvendo sempre situações como esta.  Eu estava tranquilo em relação a tal boato, uma vez que as autoridades já haviam se pronunciado que fariam tal vistoria.
Todos os meses realizo um evento na Saraiva MegaStore de Manaus, denominado Cinematerapia. Meu contato inicial sempre foi com a Andrea, Relaçoes Públicas desta. A mesma me informou no mês passado que estaria de férias nesta data (18/09), mas ficou acordado que trabalharíamos o filme Volver, de Almodóvar.

Leia mais...

24/08/2010

Paralisia Cerebral - Pais e Mães


Um diagnostico de parlisia cerebral não é nada fácil. Por mais que se saiba ou desconfie, é como se aquele soco no estômago fosse dado. Mesmo esperando ele, dói. E assusta.

Aqui falo de uma posição não relacionada com minha profissão, mas sim vida pessoal. E pq é pessoal, resolví postar aqui algo que me ajudou muito e sei que pode ajudar outras pessoas.

Você pode ser dá área que for. Pode até mesmo ser profissional da saúde, mas quando as coisas são muito próximas e envolvendo aquele que você mais ama, não há qq possibilidade de se pensar racionalmente demais.

Hoje li, em menos de 30 minutos, um livro que achei fundamental e de uma ajuda absurda


Se você conhece qualquer pessoa que tenha contato com este diagnóstico, dê esse livro de presente. Ele não é um dos mais fáceis de achar online, mas vale cada segundo na sua busca.

De maneira direta, precisa, linguagem fácil e explicativo ele orienta pais e familiares de crinças com paralisia cerebral. Todo os tratamentos e possibilidades, além de maneira de lidar com os filhos.

Delimita área importante do tratamento multiprofissional e tira dúvidas incríveis. E ainda tem tempo de dar uma cutucada e um suporte emocional muito interessante. Elaboraram um mini-guia muito sério sobre o tema. Perfeito!

Se vc é profissional da área, também fica a dica de material que pode indicar a qnd precisar.

abs

Leia mais...

12/08/2010

Navegar com Segurança - Para quem tem filhos

Recebí por email esse arquivo pdf, contendo uma cartilha sobre navegação com segurança, com orientações para pais e crianças internautas.

Nos dia de hoje, com o ciberbullying com altos índices e aparecendo na mídia constantemente, vale a pena reforçar alguns cuidados.

Arquivo hospedado em:
http://www.4shared.com/document/qQ_oIlDZ/seguranca.html?

Leia mais...

Mais Vídeos

Gente...

Totalmente sem tempo. Atolado de atribuições do doutorado e familiares. Em algum lugar a corda arrebenta né?
Vou colocando algumas coisas engraçadas que recebo pelo email. Depois retorno, com força total!


video
video


Leia mais...

09/08/2010

Comercial

Mais um comercial inteligente, voltado para trânsito...

video

Leia mais...

06/08/2010

Propagandas

Tenho uma paixão antiga por comerciais, especialmente aqueles bem elaborados e inteligentes.

O processo de criação, até a veiculação do produto final tem nuances comportamentais muito específicas.

Recebo sempre alguns vídeos por email, e vou colocar aqui os mais interessantes.

Leia mais...

05/08/2010

Acorda Patrick

O tão comentado vídeo de brincadeira - péssimo gosto! Mas...alguém se divertiu fazendo! rs

video

Leia mais...

03/08/2010

Ultrapassagem Perigosa

Como Psicólogo Perito não posso deixar de divulgar estes vídeos.
Recebí por email. São campanhas de trânsito, que usam uma abordagem mais direta.

video

Leia mais...

Drogas e Direção

video

Leia mais...

Celular e Trânsito

Por um trânsito menos assassino...

video

Leia mais...

Cadeirinha de Bebê

Recebí vídeo por email. Horrível....mas as vezes necessário para que se entenda a mensagem...

video

Leia mais...

21/07/2010

Encontros Transdisciplinares: Homoafetividade



Trânsito caótico, cidades lotadas, máquinas e computadores mecanizando nosso dia a dia. Tempo escasso para se pensar, sentir, elaborar e vivenciar. Egos pressionados por todos nos lados, pelos mais fortes estímulos. Difícil tarefa a de REFLETIR e DEBATER.
A cada mês teremos a oportunidade de encontrar com profissionais especializados e conversar sobre temas importantes no nosso cotidiano e que nos esclareçam. Nem sempre podemos ter contato direto com profissionais de diversas áreas juntos, construindo algo em comum.
Nosso primeiro encontro tem o tema: Homoafetividade
Pretendemos debater sobre: Lei Anti-Homofobia, Outting, Paternidade Gay, Relacionamentos, Aceitação Familiar e outros assuntos que surgirem no decorrer dos encontros.
Data: 24/07
Horário: 15h
Local: Saraiva MegaStore – Manauara Shopping
Mediador:
Eduardo J. S. Honorato (CRP 01/14074) - Psicólogo e Psicanalista, pós-graduado em Saude da Familia (UFSC) e Docência Superior (UGF). É Psicólogo Perito em Avaliação de Trânsito e Doutorando em Saúde Pública (Fiocruz), atua em consultório particular e docência em Manaus. 
Participantes:
- Dra Jussara Pordeus  - Procuradora de Justiça do Ministério Público do Estado do Amazonas. Professora do Curso de Direito da Universidade do Estado do Amazonas. Mestre em Direito Ambiental pela UEA e Doutoranda de "Direito, Justiça e Cidadania no Século XXI" da Universidade de Coimbra.
- Luiz Eduardo N. V. Leal - Formado em Eduação Física (UFAM), Pós Graduação Marketing e Gestão Esportiva (IWL) e Membro do Instituto Brasileiro de Marketing Esportivo (IBME)
- Dr Sergio Freire é Doutor em Linguistica (Unicamp), professor do Mestrado em Letras e do Mestrado em Ciências da Comunicação da UFAM. Autor de "Conhecendo Análise de Discurso". Cordenador do Grupo de Pesquisa "Discurso e Práticas Sociais" UFAM/CNPq.
- Tatiana Sobreira, atua na área de comunicação desde 1992, entre rádio, propagandas publicitárias e televisão como apresentadora, editoria e direção de conteúdo. Atualmente, a frente de sua empresa, Mata Produções Artísticas, que tem como primeiro produto, seu programa diário de rádio, Amazon Space, às 20h na rádio Amazonas FM, que neste mês de Julho, estréia com o mesmo formato para televisão e internet

Leia mais...

13/07/2010

Cinematerapia - Evento em Manaus

Essa semana estarei meio offline por alguns motivos. Além das aulas do doutorado, tenho evento no próximo final de semana.


Deixo aqui o convite para alguns debates que faremos na Saraiva MegaStore de Manaus, sobre Luto.
abs

Leia mais...

03/07/2010

A questão educacional do preconceito..


Existe uma sociedade sem preconceitos relativos a homoafetividade. Sim, ela é possível e existe. Eu já a vi, vivenciei e acompanhei. Ela não é utópica ou apenas um desejo na mente de alguns.

Presenciei cenas lindas de casais se beijando em parques públicos ao lado de crianças jogando bola. Quase um comercial de televisão.

Ontem fiquei sabendo de uma situação que me fez pensar que talvez estejamos próximos, em algumas gerações, de ter algo parecido. O preconceito diminuído vai passando de geração em geração e quanto mais nossas crianças conviverem com as diferenças, mais naturais elas se tornam e mais saudáveis serão as gerações.


Leia mais...

28/06/2010

Colírios da Capricho: Paquitas da modernidade...

Acessei o twitter ontem à noite, como de costume, para conversar com alguns amigos, saber noticias, encontrar links interessantes, e me deparei com uma uma timeline repleta de informações sobre o tal Reality Show que estrearia naquela noite.

Já tinha me pronunciado sobre esses tais “colírios” como as “paquitas” da geração atual. Isso pq na minha época toda adolescente queria ser uma das auxiliares da Rainha (do #mimimi) Xuxa e nos dias de hoje os rapazes parecem brigar com unhas e dentes por uma dessas vagas disponíveis.

Resumidamente, Vida de Garoto é um blog ou parte da Revista Capricho onde 3 meninos adolescentes escrevem e encantam as leitoras da revista, menininhas pré-dolescentes. Sucesso fácil, com público-alvo bem definido.

Leia mais...

24/06/2010

Faça como Scarlett - "Amanhã(ou depois) eu penso nisso"


Passei ontem por uma daquelas situações que geram um frio na espinha de qualquer geek ou usuário de computadores: a perda de documentos importantes sem back up.
Pois é. Por mais avançado ou experiente que o usuário seja, sh$%^$# happens!
Havia recebido um elogio essa semana, de um técnico que formatou minha maquina. Isso pq eu salvo tudo em HD externo, mantenho o arquivo no pendrive e uso as máquinas apenas como terminais de acesso aos meus documentos. Não salvo fisicamente no notebook nem no netbook. Semanalmente faço o update do HD externo com o material do pendrive. Parece  complicado, mas não é. E é mais seguro.

Leia mais...

17/06/2010

Minha primeira festa Emo

Essa é uma obra de ficção, que o assim se caracteriza pela quantidade de álcool ingerido pelo escritor no momento da festa.

Depois de algumas aplicações de botox e muitos meses sem sair, resolvi que precisava dançar. Tudo preparado, figurino muito emo-uk, pé na estrada. Primeira parada em um bar com música MPB...muito valentine’s Day. Recebo uma mensagem no blackberry Messenger sobre uma “secret party”.....claro que me perdí para achar, mas encontrei.

Foi aí que me caiu a ficha de algo que há meses eu me questionei em alguns posts aqui, em outros blogs, e outros locais. A finalidade dos chamados “Emos”.

Leia mais...

12/06/2010

Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças


(Eternal Sunshine of the Spotless Mind, 2004)

Por Eduardo J. S. Honorato e Denise Deschamps
         Se for pra chorar, que chore de “partida”. Prepare-se, pois esse filme também é um drama, daqueles de emocionar-se e refletir. Daqueles que no final, você fica sentado na poltrona, pensando, por alguns segundos.
          Assim como P.s. Eu Te Amo, este aqui fala de luto, mas de luto de um objeto que se manteve vivo no mundo real. É a separação e a dificuldade que temos em lidar com ela, seja de qual tipo for. É o investimento de energia de que Freud[2] falava, como investimos em objetos.

Leia mais...

10/06/2010

Memórias de um Call Centre

Por 3 anos fui gestor de um Call Centre no Reino Unido e tive a oportunidade de vivenciar situações muito cômicas. Algumas trágicas, mas até na tragédia pode-se ter um pouco de humor.

Aprendí Tb a irritar um operador como ninguém, afinal, tinha mais de 1000 funcionários nesta empresa. Ela era o que a NET é hj aqui no país. Todos os serviços em um único cabo e que NUNCA funcionava. Quilometros de filas de espera nas ligações e sempre os mesmos problemas.

Vou tentar lembrar de algumas coisas

Leia mais...

09/06/2010

De onde Vem a homofobia

Cabe na análise deste tipo de comportamento averiguar o contexto no qual se manifesta e, além disso, investigar os conflitos intrapesssoais que a atitude possa ocultar
Refletir sobre a questão da homofobia requer sempre certa contextualização cultural. O comportamento surge como manifestação individual, mas tem seus instituintes fortemente assentados na cultura onde se inscreve, assim como a manifestação de outros comportamentos, também regulados por um intricado sistema de normas sociais.

Leia mais...

O Despencar de Uma Estrela



Quando sempre criticamos que os profissionais de Psicologia precisam ter mais espaço nas organizações midiáticas, não estamos brincando ou procurando questões mercadológicas, mas sim, pq as situações falam por si só.

Os conhecimentos de Psicologia vêm sendo ignorado em algumas questões e temos que enfatizar que há sim necessidade de maiores controles em certos aspectos da televisão brasileira. Temos um pacto de não contribuir com a baixaria na televisão, e isso incluí e não ficamos calados como espectadores.

Leia mais...

08/06/2010

Direito e Psicologia


Sempre que aparece um caso na mídia envolvendo situações aparentemente “bizarras”, “estranhas”, ou relacionadas a comportamento patológico, logo temos menções a Psicologia, e claro, relacionadas ao Direito.

É interessante perceber que a formação em Psicologia quase nada, ou nada mesmo, traz em relação a essas duas ciências e seus possíveis encontros na atuação profissional. É claro que não estamos aqui falando da Psicologia Jurídica, especialidade da nossa profissão, que trabalha diretamente nesta junção, mas sim, em conhecimentos simples e básicos que poderíamos ter, para auxiliar nossos trabalhos, independente de áreas de atuação.

Após alguns debates nas comunidades virtuais, webforuns, listas de emails, etc, temos aqui uma oportunidade de criar um espaço para trocar experiências e dúvidas. 

Pensamos em algumas situações em que os conhecimentos de Direito podem ajudar bastante aos psis.



Leia mais...

02/06/2010

Em qual Matrix Voce está? O Twitter e as mídias sociais.

Quem atende em clinica particular, de convênio, social, comunitária ou qualquer atividade que tenha contato com adolescentes e jovens adultos, saberá mais ou menos o que estaremos abordando aqui. Talvez algumas informações possam ser úteis em seu trabalho, visto que preciasamos sim de mais pesquisa nessa área em nosso país. Hoje perceberemos que se inteirar das características das relações que se estabelecem via Internet se torna algo importante para alguns aspectos trazidos para a clínica nossa de cada dia.

Se você já teve esse contato mencionado, responda se alguma vez, você já ouviu uma dessas palavras: Mirc, Orkut, Facebook, Youtube, Gmail, Twitter, GoogleWave, MSN, Disponível, Manhunt, Parperfeito, Blogspot, Flick? Se você respondeu “sim” a qualquer uma dessas palavras, saiba que você está dentro do que se chama de “cibercultura”, em uma Matrix paralela que a Psicologia ainda tem certa dificuldade para entrar, mas que vem avançando em pesquisa e inserção, até porque muitos dos aspectos de transmissão de informação e capacidade de divulgação se encontram na atualidade marcados pela passagem pelos sites e demais espaços da rede mundial de computadores.

Leia mais...

Filmes e Psicanálise


 Eduardo J.S. Honorato e Denise Deschamps


Já tivemos algumas oportunidades, onde escrevemos juntos, alguns textos a respeito desse tema, tarefa que une duas paixões que temos em comum: a psicanálise e o cinema. Muitos autores escrevem e pesquisam sobre essa prazerosa tarefa, de olhar para uma película cinematográfica com olhos analíticos, sempre temos excelentes ganchos para fazer a partir desses recortes.
Pesquisando sobre essas obras entramos em contato com uma vertente que tem feito grande sucesso fora do Brasil e que se chama Cinema Therapy, muito interessante. Aqui no Brasil tem sido chamada de “Cinematerapia”. O que há de diferente nela? Ela inverte a forma como geralmente utilizamos os filmes no campo psi, propondo o uso deles como técnica de mobilização e elaboração de conteúdos.  Resolvemos nos aprofundar no tema e tem sido algo de muito interessante o que tem se descortinado para nós em termos de algum saber já construído a partir dessa perspectiva

Leia mais...

01/06/2010

Crise do capital e Psicologia. O que temos a ver com isso?

Por: Denise Deschamps e Eduardo J. Honorato


O que é a “crise” que tantos falam nos dias de hoje? Este vocábulo adentrou a vida dos brasileiros nos últimos meses, e consequentemente, os nossos consultórios e locais de atuação profissional. Teria a psicologia algo a dizer sobre o que se pensa hoje sobre a crise do capital que agita nossa “aldeia global”? Fomos  instigados por essa pergunta e ao analisarmos a questão, verificamos que se poderia pensar em inúmeras perspectivas sob as quais a psicologia teria como abordá-la, escolheremos então uma, dentre várias outras, que poderiam ser construídas.

O mundo se agita se preparando para o caos econômico, fatores estatísticos que aos olhos da prática da psicologia ganharão contornos de angústia individual ou no que temos deles presente em grupos. Os números caem sob cabeças que na relação com eles produzem felicidade ou angústia, falam de uma das tarefas humanas que, Freud já havia dito, seria sempre uma das nossas maiores fontes de gratificação e desespero: amor e trabalho.

No efêmero da pós-modernidade, naquilo onde hoje o ser se amarra ao TER, aos símbolos de status e cidadania que se constroem pelo prestígio social, o pertencer a essa ou aquela classe, como sobreviver à angústia de aniquilamento frente a um real que impõe hoje restrições ao projeto de vida de uma grande maioria? E como pensar isso nesse país Brasil, onde a distribuição de renda é uma das mais injustas do planeta?

Leia mais...

Mais do mundo digital

Cada vez mais estamos em pixels, megabytes, TERAbytes, conexões, provedores, digitaliação e virtualidade. Estamos vivenciando um momento que ficará na história, como a transição de um período para outro. Algo como questões como a eletricidade, automóvel e grandes momentos de criação. Porém, desta vez todos são autores e inventodres, numa interação frenética nunca antes vista.

Ao longo dos anos vímos idéias darem muito certo, e depois caírem em desuso. Muito amis rápido do que o Vinil foi substituído pelo CD. Vimos empresas criadas, explodirem e falirem, em um piscar de olhos, nada comparado com a troca do VHS pelo CD. Tudo na virtual está muito intenso, muito rápido, muito pra “ontem”. É um reflexo dessa nossa sociedade quse virtualizada. Wohooo...vivemos em um momento histórico J

Vamos tentar entender alguns destes fenômenos interessantes, e alguns de seus produtos. Reparem que, futuramente, o temor histórico de “Era” será também alterado, contando apenas alguns meses ou anos....

Leia mais...

17/05/2010

Dexter e a psicodinâmica psicopática


Há algum tempo que amigos e alunos me enviam indicações deste seriado. Com o excesso de atividades e escassez de tempo, demorou um pouco – alguns anos – para que pudesse finalmente assistir a pelo menos um episódio.

É claro que ao longo desses quase 5 anos muita coisa deve ter mudado e tornado o seriado mais complexo. Minhas considerações são todas feitas a partir do episódio 1.01, quando somos apresentados ao protagonista e ao seu nítido quadro de psicopatia.

Nas primeiras cenas o mecanismo de CONTROLE fica bem nítido, até mesmo na forma que ataca sua primeira vítima. Rédeas que levam a uma onipotência, latente e totalmente manifesta. Nosso justiceiro tem um grande controle pulsional, da mesma forma que precisa controlar aqueles que serão objetos de satisfação desta.

Leia mais...

16/05/2010

Dr House, um menininho de 7 anos....

O episódio do seriado House 6.20 teve algo de novo e interessante essa semana. (SPOILER ON)

Em crise pq Wilson pediu para que se mudasse de volta para seu antigo apartamento, House está em uma sessão de terapia. Há algum tempo que acompanhamos seu sofrimento psíquico, desde seu colapso nervoso no final do ano 5.

Nas últimas semanas seus mecanismos de defesa ficaram cada vez mais fortes e os episódios eram recheados de sarcasmo, ironia e todas as maneiras agressivas de lidar com seus objetos, tão típicas do Dr mais odiado e debochado da Tv americana.

Leia mais...

14/05/2010

A adoção por casais homoparentais


Esse é um tema que tem encontrado grande espaço em debate na atualidade, dentro e fora do Brasil. Por aqui corre uma discussão sobre novas medidas e leis onde mais do que nunca essa questão sublinha nossos traços de homofobia. Correntes religiosas se colocam em bloco contra a aprovação de qualquer brecha que permita uma flexibilização maior para a adoção feita por casais homossexuais. Fica a pergunta que não se cala: que “cuidado” é esse que prefere uma criança institucionalizada(criada por orfanatos e ongs) do que por um casal homoparental amoroso e dedicado à formação dessa criança?

Leia mais...

12/05/2010

Fofocas e Bastidores de Freud Além da Alma...


Desde o final dos anos 60, esse filme é utilizado nas universidades. Muito se comenta sobre a autencidade história dele (#fail). Porém, o filme não tem intenção de ser biográfico, e talvez por isso, gere tantos debates entre psicólogos de base psicanalítica e psicanalistas.

Sempre menciono esse artigo, mas percebo que são poucos que tiveram ou tem acesso a ele. Durante alguns anos, a versão digital ficou fora do ar e tive que usar a velha máquina de xerox.

Coloco aqui o material original (inglês), com a indicação do site no final. Vale a pena ler sobre as fofocas e bastidores da gravação deste filme, que décadas depois, ainda é uma da obras de referencia na academia.

Leia mais...

10/05/2010

Clube de Leitura de Jane Austen (The Jane Austen Book Clube, 2007)





Clube de Leitura de Jane Austen poderia ser chamado de um meta filme. Seria um filme sobre algo contido em outro filme ou livro. O enredo está direcionado a algo contido em outra obra e ambas criam uma conexão ao longo da trama.
Uma película que começa com muitas cenas cotidianas de estresse. Trânsito caótico, cidades lotadas, máquinas e computadores mecanizando nosso dia a dia. Tempo escasso para se pensar, sentir, elaborar e vivenciar. Egos pressionados por todos nos lados, pelos mais fortes estímulos. Difícil tarefa de negociação, visto que este “senhor do Ego” demanda tanta energia psíquica.

Leia mais...

07/05/2010

Como assistir seriados…


Se vc, assim como eu, detesta novelas, não tem paciência para programas da TV aberta, e está preso a um contrato de fidelidade da TV a Cabo, seus problemas tabajaras acabaram....Sim, existe uma possibilidade de diversão que está além dessas opções .

Há muito tempo que eu optei pela troca: abolí a televisão e me joguei na Internet. Salvo casos nos quais vejo televisão ENQUANTO uso a net, quando algo é mencionado sobre. Filmes e seriados estão disponíveis seja em tempo real, seja com um atraso de algumas horas ou poucos dias.

Leia mais...

06/05/2010

House e o Tratamento para Gays

Essa semana (3 de Maio) tive o prazer de assistir ao Episódio 6x19 do seriado House. Controvérsias e deboches a parte, é uma das séries que mais me agradam, pelo tipo de humor extremista e inteligente. Bom para relaxar e esquecer um pouco dos estresses dos dia a dia.

O nome original do episódio é The Choice, literalmente traduzido como “A Escolha”. Interessante o nome dado para o caso em questão. Resumidamente, como pano de fundo para um quadro bizarro e práticas nada éticas, temos um noivo que não consegue se casar, com sintomas que poderiam variar desde um quadro histérico, até, “como de chistes”, câncer.

Ao longo das investigações nada convencionais, descobre-se que o paciente realizou um daqueles famosos tratamentos para “deixar de ser gay”, muito comuns em agremiações fanáticas religiosas americanas e que têm seu ponto forte no Brasil com uma pseu-colega, pseu-sicóloga, já processada, julgada e CONDENADA, pelo Conselho Federal de Psicologia.

Que este tratamento é uma picaretagem, todos já sabemos. Que eles utilizam técnicas quase de tortura e totalmente aversivas, nós também já sabemos. Que esse tratamento não tem qualquer resultado, nós também já sabemos. Que esse tratamento é um pano de fundo para uma lavagem cerebral religiosa, nós também já sabemos. Então, o que o seriado trouxe de novo?

Vale ressaltar que as conflitivas pessoais são pano de fundo neste seriado e não assista esperando um final feliz. Não há um Romeu e Romeu, ou até mesmo um Romeu e Julieta com um “felizes para sempre”. A resolução do quadro CLINICO é que precisa ocorrer, as tramas não.

Com isso, o ponto novo trazido pelo seriado é a questão do mecanismo de defesa muito comum nesses quadros. O noivo nega constantemente sua relação homoafetiva de uma maneira que convence a si mesmo. Mecanismo de defesa puro, agindo diretamente numa pulsão e situação vivenciada. Não há simulação ou dissimulação. Ele realmente ACREDITA que não houve relação nos últimos anos e que não é homossexual.

Outro ponto interessante levantado pelo episódio é justamente o título: ESCOLHA. Sabemos que não há OPÇÃO sexual, mas sim, Orientação sexual. Isso quer dizer que não há uma escolha. Ninguém escolhe ser homo ou hetero e essa orientação se dá em um plano inconsciente. Se há uma “escolha”, perpassa pela racionalidade e consciência, e nem sempre, será condizente com o desejo, e aí, haja mecanismo de defesa para esse Ego agüentar!

E se você acompanha a @Cleycianne no Twitter, vai achar uma total semelhança do personagem com o Wandersson, noivo curado da nossa pastora ungida ex-ôca! (http://www.cleycianne.com/)

Para quem quiser assistir ao seriado, indico o site www.themusidude.net Basta fazer o cadastro e baixar o episódio, já com legendas.

Leia mais...

05/05/2010

Por onde anda "Aham Cláudia, senta lá"..

Em tempos de eleições e dúvidas em quem votar, acabei de escolher minha candidata.

"Aham, Cláudia, senta lá" é quem receberá meu voto.

A pergunta que não se cala é: POR ONDE ANDARÁ CLAÚDIA?

Tô pensando seriamente (aham, cláudia...eu sério aqui) em escrever para um desses programas cafonas que procuram pessoas, pois precisamos reunir esse ícone virtual com a rainha verde dos baixinhos...


Leia mais...

04/05/2010

Shrink - Psis tb são humanos!

Shrink (2009)

Quanto comentei com alguns alunos-amigos sobre esse filme, tiveram todos a mesma reação que eu. O q??? Como???

Pois é. Esse filme passou tão despercebido no país, que nem sei ao certo se chegou a ser veiculado nos cinemas. Pesquisei rapidamente e achei a tradução de “O Psicólogo”, mas nao sei realmente se poderia confiar nos fatos. Vou deixar com o título original mesmo.

Kevin Spacey é Henry Carter, um pofissional Psi, passando por alguns momentos bem cruciais em sua vida. Como todo ser humano, está passível a sofrimentos e momentos em sofrimento psíquico. O fato de ser um profissional não o torna imune a tudo aquilo que nos faz humanos: nossos sentimentos e a eterna conflitiva que eles trazem.

Como forma de ironia e deboche, Henry é famoso por um livro de auto ajuda, sobre felicidade, e que virará um audio book. Uma carreia no seu auge, cortada pela realidade de um luto nada elaborado. Sua esposa cometeu suicídio e Henry se torna um dependente de maconha. Usa e abusa compulsivamente da droga, numa tentativa de anestesiar completamente seus sentimentos. A compulsão não é química, pela substancia em sí, mas pela busca de um estado onde não se possa mais sentir o sofrimento e a dor de um luto prematuro e inesperado.

Além da humanização do profissional, o filme apresenta alguns casos clássicos que variam do divertido ao emotivo. Seu terapeuta é seu traficante e os momentos de negociação se transformam quase que em uma terapia grupal no modelo mais pichoniano possível.

Um dos pacientes é um executivo power freak, dependente químico, taquilálico e, claro, como Schroeber o faria se fosse vivo hoje, totalmente paranóico. Outro paciente, Jack, é um dependente alcóolico, mas que esconde essa dependencia alegando ser um viciado em sexo. Todo o setting acontece em hollywood, logo, muitas celebridades com casamentos conflitivos e tramas no maior estilo cinematográfico. Tudo gira perto de um cinema, roteiro ou filme. Meta-simbologia total!

Histórias soltas e recortadas, que aparentemente não se completam. O filme tem um ritmo lento no início, assim como a vida de Henry, devido ao uso abusivo da maconha. Isso muda quando seu pai, também um profissional Psi, o encaminha Jemma, uma adolescente em elaboraçao do luto de sua mãe. Jemma, tem o delicioso hábito de ir ao cinema e se deixar levar pelo filme....opa...acho que já ví isso em algum lugar.....www.cinematerapia.psc.br

Questões éticas e teóricas a parte, pois estamos lidando com um contexto diferente do nosso, Jemma será também um catalizador para Henry. A história ganha outro ritmo, com cenas fortes e que instigam os sentimentos mais distintos. (sem mais spoilers). Ótimo filme para mostrar que nós, profissionais, estamos sujeitos aos mesmos possíveis problemas que qualquer pessoa. O nosso trabalho não nos torna melhores, pioes ou mais preparados para nada.

http://www.megaupload.com/?d=RJY090AT

Leia mais...

  ©Inconsciente Aberto - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo