Tecnologia do Blogger.

30/10/2009

Trogloditas sociais


Vou pedir licensa a aqueles que lêem o blog para utilizar ele para outros fins.

Estava dando aula hoje por motivos técnicos não conseguí finalizar, e faltou apresentar esse material.

O tema da aula era “Fenômenos Grupais e Principais Teóricos” e a demonstração tem caráter acadêmico. Não estou aqui para julgar, analisar ou comentar sobre qualquer pessoa,mas uma vez que o fato se tornou público, posso utiizar ele em exemplificação em sala de aula.

Quando lidamos com fenômenos grupais sabemos da dinâmica implícita aí e todas as suas características (Lewin), assim como as características de grupos operativos (Picho Riviere) e Psicoterápicos.

Este vídeo serve para exemplificar o que enquanto grupos (ou multidões, e aí depende de analise dos componentes que fazem um grupo) há a possibilidade de se realizar atos antes não permitidos pelo Superego de uma maneira individual. Há uma “contaminação” em progressão geométrica. É possível perceber que muitos nem sequer sabem do que se trata ou do que está acontecendo, mas são incentivados a xingarem e participarem desse ato grotesco e primitivo. São situações assim que nos fazem analisar o motivo pelo qual grandes líderes mundiais conseguíram difundir idéias absurdas e monstruosas, pois contaram com essas questões grupais.

Não estou aqui para julgar a tal moça ou tecer comentários sobre ela, apesar de ter minha OPINIAO de de que existem certos códigos sociais que devam ser respeitados, especialmente em situaçoes específicas como essa. Acho que isso é apenas um reflexo do que o nosso Ensino Superior vêm se transformando. A comercialização do Ensino parece fazer parte já do ics coletivo,e ir para aula não é mais para aquisição e descoberta de conhecimentos, e sim, para uma festa ou evento (o qual a roupa estaria "apropriada"). Por isso brinquei no Twitter hoje dizendo que querendo ou não, existe sim um "código de vestimenta" social, que pode ser burlado sim as vezes, mas não em tal escalonamento. Brinquei que iria dar aulas de sunga, para implicar com aqueles que pregavam a tal "liberdade" de se vestir como quiserem. Bom..meus alunos que lerem aqui podem comprovar que infelizmente não fui de sunga, por tenho um superego...

O momento mágico de construção de conhecimento em sala de aula está dando lugar para outras pulsões, que não condizem com o local em questão. É como se as pessoas fossem a um shopping center para fazer uma novena.

Se a moça tem interesse em aparecer na Gimenez, posar na Sexy ou fazer filme das brasileirinhas, interessa somente a ela e a quem comprará seus produtos. Há espaço e mercado para todo tipo de produto. O que assusta no vídeo nao é ela, e sim, a reação dos que seriam estudantes do ensino superior, e não baderneiros em escolas, cheais de adolescentes rebeldes.

Segue o vídeo. Foram copias de sites e blogs, especialmente o da Rosana Hermann, chamado Querido Leitor. - http://blogs.r7.com/querido-leitor/

Isso, pra mim, só mostra o qual arcaico e pré-histórico estamos enquanto grupo social, que faz baderna, xinga uma pessoa pela sua vestimenta, incendeia ônibus e mesmo asism ainda se cala diante de roubalheiras e falcatruas políticas.

Life goes on...



video

Leia mais...

28/10/2009

Dados, Informações e Mídias sociais


Aqueles com os quais tenho interação online sabem do meu interesse pelas mídias sociais, voltados para um prisma psi.

Gosto sim do Twitter e busco INFORMAÇÕES, e não dados. Para quem não entende de pesquisa, a diferença básica entre ambos é que informações são mais do que apenas números...têm "significado".

E assim eu tb classifico os twitteiros. Há aqueles que cospem "dados" com links inúteis e fatos sem importância (como a Nani Gouveia na praia ou o casamento do Dado), mas há também aqueles que postam links com informações muito úteis e de grande valor.

Ontem, como sempre, a @rosana (Querido Leitor - http://blogs.r7.com/querido-leitor/) postou dois links que agradaram muito aos que se interessan por essa ferramenta (Twitter) e vou compartilhar aqui os links enviados por ela.

1 - 13 coisas para se fazer no twitter, além de enviar tweets (trad livre)

2 - Ferramentas para Twitter
Esse é para você "perder" dias olhando cada um dos sites, com coisas bem interessantes.

Portanto, sugiro que dêem uma olhadinha nos perfis que seguem, e busquem por INFORMAÇÕES, pq dados todos temos acesso o tempo inteiro, e de porcaria, já basta o que temos na televisão.

Filtrar é a palavra do dia!

Leia mais...

26/10/2009

Só para Baixinhos…(sem #mimimi)













Hoje o @brunnob compartilhou um link sobre uma matéria. Era sobre sapatos com “salto embutido” para homens.

Apesar da matéria nao mencionar, isso não é “novidade”. Existem há pelo menos uns 5 anos. Para provar que eles não são “estranhos” e não se parecem com botas ortopédicas, acabei de tirar uma foto e postei no Twitter. Este tem 7 cm e é da marca Samello.


Como uso sapato social todos os dias, o dia inteiro, todos os meus tem esse “benefício” que me faz passar dos 1,70m facilmente. Sim...sou 3cm mais alto que o Tom Cruise e 2cm mais alto que o Daniel Radcliff.

Entretanto, algumas dicas são importantes para quem desejar se aventurar por esta oitava maravilha no mundo dos baixinhos.

1 – As melhores marcas sao Samello, Democrata e Di Pollini. (e não ganhei nem R$0,50 pra escrever isso). Tem uma certa marca, q nao citarei o nome, que é UMA PORCARIA, e seus sapatos se desmontam em menos de 3 meses.

2 – Ninguém percebe que voce os está usando, APENAS SUA COLUNA

3 – Antes de usar, PRATIQUE em casa, pois senão, voce parecerá que está com assaduras ou terá um andar estranho, a lá “Gisele Bunchen”. Sim, ele modificam sua maneira de andar e pernas abertas são coisa pra pato.

4 – Qnd sua mulher ou namorada pedir para ir embora de uma festa, pq está com os pés doendo por causa do salto agulha 10cm, VOCE ENTENDERÁ E RESPEITARÁ A DOR DELA.

5 – Ar quente em locais fechados NUNCA MAIS. Sim, pq qnd vc saí com amigos mais altos, eles respiram o jogam o ar pra “baixo” e é esse ar que voce acaba respirando. ahahahaha

No mais...aproveite o ar mais puro que somente os acima de 1,70 conseguem sentir...

Boas dores na coluna pra voce!

Rs

[s]

Leia mais...

21/10/2009

Aprenda Baleiês para espantar a FailWhale


Achei uma maneira de nos comunicarmos com nossa “deusa” ó baleia e pedir carinhosamente para que ela não nos perturbe mais no Twitter.

Para nos comunicarmos com ela, precisamos aprender “baleiês”, e com isso, temos que praticar os cânticos da nossa religião.

Segue abaixo um vídeo para voce praticar suas orações e entender como afastar de uma vez essa baleia mona lisa, ironica, debochada e estraga prazeres, causadora de crises de histeria coletiva virtual. (rs)

Assista ao vídeo abaixo e pratique:


http://www.youtube.com/watch?v=j6EMZnIyZX0

[s]



Leia mais...

19/10/2009

O segredo de um humor que agrada….


Ontem, assistindo ao programa “Pânico na TV”, me peguei twittando sobre o personagem Christian Pior. Sim, depois de rir muito com ele, acabei percebendo o motivo pq ele faz tanto sucesso e agrada a quase todos. É um humor muito inteligente.

É claro que existem piadas pré-programadas ou combinadas. E quem disser que não, precisa ver os vídeos que foram transmitidos na competição do CQC. Tem sim...alguma pauta, mesmo que do próprio repórter ou ator. Mas o que difere alí é a capacidade e velocidade de reação. É o tal improviso, que os atores conhecem bem, e no humorismo, ter esse ítem é muito importante.

Por mais que a coisa não saia como planejado, o ator @santoevandro consegue mesmo dar um resposta, imediata, rápida e certeira, terminando sempre o “duelo” no ponto mais alto. Isso sim é inteligência. Decorar e falar é fácil, mas interagir com rapidez e precisão já é habilidade mesmo. Por isso mandei tweet dizendo que o QI desse rapaz deve ser realmente muito alto. QI aqui, não entendam como habilidade matemática, mas como um conjunto de habilidades em sí.

Qnd teve a final do CQC, talvez por isso tivemos muitas de reclamações no Twitter: A moça que perdeu (Carol Zoccoli) realmente tinha essa rapidez e habilidade que o Christian Pior tem. Mas se optou por uma questão mais jornal, e menos teatro. Realmente, uma pena, pois ela têm se mostrado muito mais divertida no twitter. “Nós” não perdemos sua audiência. (@carolzoccoli)

O repórter Vesgo, Povilho e o Ceará, nos levam ao limite de nos igualarmos ao Mr Bean (como escreví aqui outro dia, somos iguais a ele). Há claro, um limite, e raramente passsam. Mas as situações beiram e esses ridículos que também cometemos no nosso dia-a-dia. Falam coisas que muitos de nós pensam, são super sinceros, demonstram mesmo suas reações, e despertam o de mais infantil que tem nos telespectadores.

As pessoas se expõem ao ridículo pq muitas vezes TAMBÉM fazemos isso ao longo do dia. É só parar pra pensar. Em algum momento, por mais simples que seja, cometemos uma “gafe”. (please...não vou citar exemplos, guardem os seus – rs) – ps: leiam @crovislimone e a saga q ele apresentou esses dias. #mijamos

Em contrapartida, comentei no Twitter que o tal quadro do Surfista prateado com o novo dourado cruzaria a linha, para um programa mais no estilo Zorra Total. Sabrina Satto fica engraçada, mas com uma boa edição mesmo. Sua inocência é quase infantil e não teria como ser armação. Ela não ameaça os políticos com perguntas e respostas difíceis. Ela é a ingenuidade e por isso eles não a temem. Acho que pq é parecida com os eleitores que muitos criticam sempre, na terceira pessoa.

É por essas e outras que por muitas vezes esse programa tem alcançado o topo no Ibope. Simplicidade, PROXIMIDADE, e inteligência, mesmo que não agrade a todos.

Rir é sempre um bom remédio!

Boa segunda, especialmente, para os Garfields leitores!

[s]

ps: Agradeço ao @sergiofreire por ter me informado o perfil da @carolzoccoli

Leia mais...

16/10/2009

O pq não participo mais do FollowFriday

Há algumas semanas que me incomodo qnd chega Sexta-feira na Twitterlândia. Isso pq para quem gosta de acompanhar a timeline, é sinal de “flood”. O sentido do #FF se perdeu e Sexta é dia de FEIRA.

Sim...as pessoas gritam, repetem, imploram, cospem tweets com nomes aleatórios. Já ví usuários darem #FF em quase todos os seus seguidores, buscando mais e mais seguidores. A mania “me segue q eu te sigo” tb me irrita profundamente. Tem gente dando RT em #FF com usuários que não seguem, em um desespero frenético e desconexo que me recorda os estudos mais psicodinâmicos da Psicose. (não a do Hitchcok - rs)

Isso me lembra os primórdios daquilo que um dia foi o Orkut, quando se podia ter no máximo 999 amigos. Pessoas desesperadas abriam perfil I, II e III e entravam em comunidades de “add geral”, “Jogo do Add”, e “SER PASSOU A TER”....ter números, ter “amigos”, que não passavam de fotos estáticas sem qualquer interação.

Mídia social para mim não é isso, e não vou fazer parte dessa parte patológica que esta ferramente aponta no iceberg. Não me agrada em nada ver pessoas DESESPERADAS por followers como se eles fossem a razão de seu viver. Pessoas que sofrem, pedem, imploram e só faltam cair de joelhos implorando para chegar a 1000, 2000 ou seja lá quantos seguidores estabeleceram como marca para que se considerem aquilo que seu imaginário criou como ideal. Não incentivo a psicopatologia ONLINE.

Há algum tempo que eu venho fazendo o #FF em categorias, mas percebí que tb não tem o mesmo efeito, uma vez que todos parecem estar meio de saco cheio dos tweets com nomes e links.

Farei diferente então. As Sextas-feiras, sempre que alguém que sigo mandar um tweet interessante, eu dou RT com o #FF, assim, meus seguidores saberão o pq de eu indicar. Seria um #FF com CONTEÚDO e nao cuspido e empurrado aleatoriamente.

[s] e please, não chamem o nome "dela" em vão...

Leia mais...

15/10/2009

Today is gonna be a good day - COOPERAÇÃO


Today is gonna be a Good Day!

Sou um apaixonado por flash mob. Tomei conhecimento através do Querido leitor, da @rosana. Sempre procuro novos no youtube e me questionava sobre o pq esse fascínio. Acho que cheguei a resposta: COOPERAÇAO.

Somos seres capazes SIM de cooperar e conviver em harmonia. Porém, isso anda tão em “baixa” que virou algo para se ver e “adorar”.

Se pudéssemos cooperar assim no dia-a-dia, com certeza teríamos um local melhor para vivermos.

E que esse vídeo te inpire a ter um BOM DIA, afinal, TODAY IS GONNA BE A GOOD DAY, repleto de cooperação.


video

Leia mais...

cirque du soleil baiano

Mais um viral chegando por aí gente...


14 de Outubro - 108 acessos...



video

Leia mais...

14/10/2009

Igreja Digital do Templo Virtual

Acho que estamos precisando de um pouco de religião aqui nesse mundo mundano que virou o Twitter.

Estou fundando esta igreja e aceitando já o “dizimo”. Por favor, clique no anúncio do AdSense e ajuda a “nossa” igreja.

Cultuaremos a nossa “baleia”, que não pode ser evocada. Seu altar está sendo preparado, e logo teremos os pedidos enviados via Tweets e suas graças serão alcançadas – mas somente a aqueles que clicarem nos anúncios aqui do Blog.

Precisaremos de Pastores e Pastoras, mas dependendo da demanda, estou pensando em contratar a gráfica do Enem para fazer a prova, e quem sabe, conseguir tb um dinheirinho vendendo a prova a alguns candidatos com antecipação.

No mais...deixa eu voltar ao trabalho, antes que Ela apareça por aqui!

[s]

OU SEJA....CLICA NA PROPAGANDA AQUI EMBAIXO RAPAZ, E AJUDE A NOSSA IGREJA! RS

Leia mais...

09/10/2009

Os 10 Mandamentos do Twitter

Estava flickando nos canais e passei por um programa. Fiquei ouvindo alguns minutos e surgiu a idéia. Não pretendo brincar com as crenças de ninguém, mas perco o amigo mas não perco a idéia. É apenas uma brincadeira, e se você entender como questão religiosa, é pq não entendeu o sentido do blog – muda de canal tb.




1 – Então, a FailWhale disse: "Eu sou sua senhora e lhe darei a Twitterlândia. Não terás outra Deusa além de mim"

2 – Não servirás outros Deuses, como Orkut, Facebook;

3- Não evocarás o nome “dela” em vão, pois senão, ela aparecerá. (uma espécie de Dona Álvara, do Toma lá dá cá). Não a chamarás de Monalisa, apesar de seu sorriso ser irônico e debochado.

4 – Lembre-se dos dias santificados: #MM and #FF. Usarás estas ferramentas com sabedoria e somente nos dias sagrados

5 – Honre teu seguidores e não os use como vaso sanitário

6 – Não darás espaço para gafanhotos digitais

7 – Não usarás scripts para conseguir seguidores fakes

8 – Não usarás o RT indevidamente, nem criará falsos.

9 – Usarás o Block com sabedoria, para aqueles que precisam e merecem

10 – Não cobicarás o follower do próximo, nem seu background, nem seu avatar



Leia mais...

05/10/2009

Um mundo sem homofobia. É PRECISO acreditar!

Apesar de ter minhas reticências em relaçao a Copa de 2014 e a Rio 2016, acho que esses dois fatos podem nos mostrar uma coisa. Podemos mudar sim, se quisermos realmente. Estas escolhas deram um “up” na questão do SONHAR e acreditar nas possibilidade. Na história da humanidade, são esses momentos de patriotismo que geram as grandes mudanças...algumas pra melhor, outras para pior. Mas esperemos que esse não seja o caso.

Baseado nisso, resolvi escrever uma história fictícia, para mostrar que o tal mundo “sem homofobia” pode não ser tão distante. Não estou ignorando ou desmerecendo as questões trágicas e absurdas que vêm acontecendo em alguns locais, mas sim, tentando dar uma força para que se acredite em uma possibilidade e não se desista, pq ela é SIM POSSIVEL.

Se nos EUA eles tiveram o “YES WE CAN” do Obama, temos aqui o “Yes We Créu”, que rolou no Twitter. Ele pode não ter salvo o mundo (Obama), mas deu um “up” na galera. Vamos usar esse momento pra tentar tb alcançar os demais países nestas questões, acabando com essa praga social da homofobia, até que ela seja uma pagina nos livros de história, como tantos outros momentos de absurdo que lemos na história moderna. É...pode ser doloroso, mas precisamos evoluir enquanto sociedade. É como deixar de ser adolescente e ser adulta. Envolve lutos e dá trabalho, mas é preciso.

Então, voltemos a história fictícia de Jorge e Alfredo. Ambos têm um filho adotivo, chamado Lorenzo. Mantem uma vida pacata e tranquila, onde as relações sociais envolvem sempre situações que possam envolver o filho. Desde passeios no calçadão local até almoços domincais no shopping. Uma coisa meio enredo batido de novela (rs)

Se fosse uma história em uma sociedade infantil demais (imatura coletivamente), Jorge, Alfredo e Lorenzo receberiam todo o tipo de preconceito e a situação poderia ser complicada mesmo. Ainda existem alguns locais assim, e infelizmente, esses precisarão passar por “duas fases” de forma mais rápida. (da infância a fase adulta social, em apenas aluns anos)

Mas essa situação do conto acontece diferente. O trio costuma passar por momentos que mostram que pode haver sim algo mudando e que tem-se que ter mais força mesmo. Algumas situações interessantes serão descritas aqui.

Em uma viagem em família, uma atendente de check in percebeu a relação do trio. Como Lorenzo é uma criança muito “comunicativa”, a querida moça fez uma surpresa. Ao entrarem no avião, haviam sido “upgradados” para primeira classe.

Em quase todos os vôos que pegam, todas as equipes de comissárias se aproximavam e já houve situações de brigas entre elas para decidir quem daria mamadeira ou quem perguntaria mais coisas sobre a criança, a relação e a adoção. Voar é sempre uma aventura.

É interessante perceber que as reações são bem imediatas e espontâneas. As pessoas são pegas de surpresa. Como Lorenzo tem traços orientais, Jorge uma mistura brasileira, e Alfredo um alemão caricato, não tem como se identificar a trupe quando andam juntos. Daria até pra colocar uma filmadora no carrinho para que todos pudessem ver isso. (risos)

Por inúmeras questões, como casos de adoção que a mídia divulga internacionalmente, de alguma maneira o inconsciente coletivo identifica logo Lorenzo. E como consequencia, os pais. Isso ATRAÍ algumas pessoas. Em um aeroporto, uma pessoa se aproximou, perguntou o nome da criança, sentou ao lado deles e parabenizou pela adoção. Nenhuma palavra foi dita e toda a comunicação alí foi insconsciente. (ou mesmo pré-consciente)

Quando vão ao shopping aos Domingos, e um dos pais com o carinho, o outro anda com a bolsa, e isso tb informa a quem está passando o que acontece por alí. Praça de alimentação é sempre interessante. Enquanto um come, o outro precisa dar comida a criança, e depois trocam para que o outro faça a refeição. Isso é o suficiente para as pessoas olharem, darem tchau, sorrirem alegremente com um olhar de aprovação. Alguns se aproximam e brincam com a criança. Pouco se pergunta...os inconscientes já se comunicaram alí há muito tempo.

Comprar qualquer produto tb é sempre interessante. Como as decisões são sempre em conjunto, todos percebem e atendem com um soriso lindo no rosto. Brincam, são mais simpáticos, ajudam, mas não fazem perguntas. São muito educados e muito atenciosos.São sempre discretos.

Supermercados são ótimos também. O caixa especial diz “mulheres com crianças de colo”. Que coisa mais machista! Só mulher vao ao mercado? E pq somente elas carregariam as crianças? Entrar na fila é sempre interessante. As pessoas olham, dão “oi” sem você as conhecer e já começam a perguntar sobre o menino.

E assim termina esse conto, que possuí ainda outras dezenas de situações diárias que mostram que a homofobia pode ser combatida sim, se mostrarmos sempre dignidade e respeito. É respeitando o Outro que temos respeito. Tudo é uma questão de POSTURA! Muito disso tb se deve ao fato de Lorenzo ser nitidamente uma criança bem cuidada, amada, saudável e feliz, e um sorriso desses quebra qualquer preconceito, até mesmo o mais enraizado.

Isso me faz lembrar a propaganda da Nebacetin, que passou pouco tempo no ar, mas mostra uma sociedade mais adulta, evoluída. Um local com mais segurança e com igualdades. Talvez como um local bom para se sediar um jogo olímpico e uma copa do mundo.

Se Yes We Créu e “Yes They Can” (EUA), podemos tentar também um “Sim Nós Podemos” e evoluirmos enquanto sociedade, erradicando esse nojo chamado homobofia e termos locais decentes para vivermos e sediarmos eventos importantes. Aproveitemos o nosso patriotismo para arrumar a casa então.


video

Leia mais...

03/10/2009

Saia da Sua Bolha

Em tempos de guerras, brigas, politicagem, furtos de provas, corrupção e, é claro, #mimimis....acho que as sociedades precisam de mais momentos como este:

video

Isso pq estamos todos dentro de nossas próprias bolhas, ou, se preferir, nossas “zonas de conforto”. Passamos e olhamos as pessoas, mas não "vemos". Percebemos, mas não sentimos. Comemos, e não saboreamos.

Essa dita sociedade pós-moderna, neoliberal, capitalista ou qq nome que você queira dar, tem uma questão muito importante: TEMPO. Não temos mais tempo para apreciarmos o belo, tempo para curtir os próximos, tempo para analisarmos e refletirmos, e o impacto está na nossa saúde física, e principalmente psicológica.

Portanto, momentos como esse, mesmo em vídeo, nos pegam de surpresa, nos tiram à força de nossas bolhas e nos obrigam a reparar que dividimos um espaço FISICO com outros seresm Psíquicos, e temos muito a ganhar quando estas trocas – mesmo que sejam apenas interações sociais - acontecem.

A busca por relações sociais (diferentes de interações) nas ditas Mídias Sociais talvez reflita isso. Somo seres sociais e em constante necessidade de TROCA....de afetos.

Um final de semana cheio de afetos e que você possa se surpreender com o que irá sentir, quando se permitir sair de sua pequena bolha de proteção.

[s]

Leia mais...

02/10/2009

Paródia do Dr House e o Twitter

Não conseguí youtubar esse vídeo por causa dos direitos autorais. Há dias que rio com ele sozinho, e acho que conseguirei dividir ele com vocês aqui.

video

Muitos dizem que o @cardoso é mal humorado. Mas a culpa não é dele não. Toda história tem sempre dois lados e esse vídeo mostra um outro.

Imagine que voce já faz algo há muitos e muitos anos e já tem certa experiência. Imagine que todo dia algum chato virtual vem te pertubar, seja pra perguntar, pra implicar ou apenas pra te encher o saco mesmo. Só sendo papai noel mesmo pra aguentar.

Ontem um certo perfil de “famoso” resolveu usar o twitter como blog...e não MICRO blog. Contou uma história longa, chata, cansativa, que levou mais de 30 tweets. Quem acompanhava na timeline ria, debochava, reclamava, e ele compulsivamente contava, como se aquilo alí fosse um MSN, sem parar. Não houve sequer uma interação. Foi quase que uma verborréia digital.

Amigos....qnd voce muda de país (quem já viveu essa experiência sabe o que estou falando), voce tem que exercitar duas coisas: sua observação e seu SEMANCOL. Sim...oberve por algum tempo a população local. Veja os costumes, os hábitos, as formas de interação. E somente depois se meta no meio. SEMANCOL pq assim como você, outras pessoas estão alí para se divertir, e não tem qq obrigação de tirar suas dúvidas ou te dar o B-A -> bá.

Com o twitter não deveria ser diferente. Entrou? Legal...observe, leia, acompanhe, e não saia usando como se ele fosse seu vaso sanitário e os seguidores o encanamento de esgoto da sua casa, q engolem qq lixo postado alí.

Fico, as vezes, com pena dos Uber-Twitters (me veio à cabeça esse termo agora). Sim..aqueles usuários antigos, mais experientes, com mais seguidores e que sempre recebem aquelas mensagens chatas de ataques, de cutucadas, de implicancia, de gente perguntando, como se o perfil deles fosse um FAQ de como usar o microblog. Paciência tem limite....assim como o saco do papai noel.

Rs

[s]

Ps: Dica aos “artistas”. Quem quiser saber da agenda de shows pode acessar seu blog – no perfil do twitter – ou seu site. Não fiquem repetindo compulsivamente que vão estar em Luzilândia ou na casa do chapéu prego, pq isso não interessa. INTERAJA....as pessoas alí querem interação online, não panfletos de porcaria nas caixas de correios

Leia mais...

01/10/2009

A vida em 140 caracteres


Outro dia ví um vídeo interessante no Blog do Vilao e fiquei pensando. Como seriam nossas vidas se pudéssemos usar apenas 140 caracteres? O Twitter tem nos forçado a exercitar a habilidade de síntese e isso pode ser útil na nossa vida. Porém, somos seres tão complexos que seria mesmo difícil e teríamos alguns entraves.

Imaginem uma redação em 140c. Seriam microcontos, como os do @sergiofreire (super recomendo a leitura, são ótimos).

ü Ao ejaculador precoce sobrariam caracteres.

ü As mulheres reclamariam das preliminares em 140c.

ü Os homens agradeceriam se as DRs fossem em apenas 140c.

ü O obsessivo não se controlaria e teria crises antes de responder

ü O paranóico bloquearia seus tweets e não permitiria seguidores

ü O prolixo usaria vários tweets para uma simples frase e seria “bloqueado” na vida real. Uma espécie de “mutismo” temporário.

ü Advogados fariam petições com leituras acessíveis a todos

ü No trânsito, sobrariam caracteres, pois palavrões usam poucos.

ü Políticos seriam pessoas benvindos em eventos

ü O melancólico mandaria tweets de lágrimas

ü Contas de telefone seriam muito mais baratas e ninguém reclamaria da qualidade das ligações

ü Fofoqueiras de plantão – aquelas de cotovelos roxos – teriam que morder as línguas

ü Quem conta um conto, nao poderia aumentar um ponto (salvo em RTs)

ü Ligações a Call Centers seriam agradáveis

ü Músicas seriam todas repetitivas, como axé

ü Psicanalistas seriam diretos “- Perdoe seus pais” (gargalhadas)

ü O ansioso demoraria para falar, e não conseguiria.

And life goes on....

Leia mais...

  ©Inconsciente Aberto - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo