Tecnologia do Blogger.

30/01/2010

Diário de bordo de um quase ex-fumante


Este blog ficou parado por semanas, e o motivo está embutido aqui.

No final do ano passado, fui informado sobre dois processos de seleção quase simultâneos, sendo um para mestrado, e outro para doutorado. Como auto como docente, ambos fazem parte dos meus antigos planos de carreira.

Decidi encarar os dois. O doutorado viria primeiro e depois a seleção do mestrado. Foram os piores 45 dias que tive até hoje. Trabalhando em média 76h por semana e estudando nas madrugadas. Horários livres durante o dia eram exclusividades do meu filho.

E foi justamente a ele, em uma de nossas longas conversas “patatí-patatá” que eu prometi que pararia de fumar, para poder viver mais e com melhor qualidade de vida, e assim, acompanhar ele atéeeee o mais tarde possível.

É claro que eu sabia que a probabilidade de eu passar no doutorado era pequena, mas, arrisquei. E deu certo. Dia 25/01/10 saiu o resultado e eu fui aprovado. Cancelei minha seleção no mestrado e tive que pensar. No dia do resultado, com festa, amigos e comemorações, nem me lembrava da promessa. Mas, no dia seguinte acordei com o olhar doce e o sorriso do meu filho e a promessa veio a minha cabeça. Antes de fumar meu primeiro cigarro, como faço habitualmente, peguei papel e caneta e tracei meus planos.

O médico foi consultado e o tal “remédio” retirado da gaveta. Já havia tentado com ele antes, e nada tinha mudado. Acho que precisava de uma motivação mais forte. Como não sou religioso, minhas promessas são pessoais, e pretendo não quebrar esta primeira que fiz para meu curumim.

Um amigo do twitter fez o mesmo, e estava tendo bons resultados quando falei com ele pela ultima vez. Não sei como está agora. Vou tentar explicar.

Eu fumava um pouco mais de uma carteira por dia....+de 20 cigarros. Fumante há uns 17 anos. Resolví começar pelo número padrão, 20. A cada dia, retiro um cigarro do maço pela manhã e guardo em uma caixinha no meu escritório. Aumento o número de cigarros removidos a cada dia.

Estabelecí alguns mecanismos motivacionais, para manter em mente meus objetivos. Escrevo sempre na aba da carteira de cigarro, o dia do programa em que estou, e quantos cigarros poderei fumar naquele dia. Uso aquele pincel de professor, e escrevo com letra bem grande. Também olho constantemente a “caixa coletora de cigarros removidos”, e vejo o quanto já deixei de destruir minha saúde, com aqueles cigarros reduzidos. Isso me motiva a continuar.

É claro que ao longo dessa luta toda, poderei recorrer aos famosos adesivos, chicletes e outras ferramentas, mas vamos ver quem tem mais força....o vício ou meu amor pelo curumim! Que a batalha comece!

D01X19

Primeiro dia. X=19 cigarros. Nem liguei ou pensei muito que estava parando de fumar. Fiz o cotidiano e fumei como sempre. Estava ainda tão flutuante, por causa da aprovação, que não percebi ou atentei para o quanto estava fumando. Ao final da noite, veio o desespero. Percebí que haviam poucos cigarros....não suficientes para até o início da madrugada, quando normalmente vou dormir.

Na volta pra casa, estipulei um “ponto”no caminho, para somente ali acender um cigarro. Caso o fizesse na saída da sala, no início do trajeto ou no meio, acabaria com vontade de fumar novamente ao chegar em casa. Tentei me distrair no caminho, cantarolando. A vontade aparece com freqüência, mas dura alguns segundos. É só ocupar sua mente com outra coisa.

As últimas horas do dia foram um pouco angustiantes. Tentei agir como se não tivesse outra carteira de cigarro em casa. Quem é fumante há muitos anos sabe qual é essa sensação. Deu certo. Percebí que a nicotina me mantinha mais acordado, e com isso, acabava dormindo muito tarde. Como fumei menos, fui para cama mais cedo, mas claro, com um certo nível de ansiedade.

D02X18

Dia corrido, com muito trabalho. Foram 16h seguidas trabalhando, com poucas possibilidades para fumar. Mesmo assim, conseguí perceber algumas coisas em relação a ansiedade. Aprendí a distinguir quando fumo por ansiedade e quando fumo pela necessidade da nicotina. São os dois componentes do vício, o psicológico e o químico. Ao final do dia, percebi muitos e muitos (exagero) cigarros na carteira. Porém, resolvi manter a mesma técnica do dia anterior. Acender o cigarro somente em certo ponto do trajeto pra casa, para retardar outros. Acabei indo dormir mais cedo, sem perceber que 3 unidades haviam sobrado no maço.

D03X17

Os cigarros que sobraram do dia anterior foram direto para a “caixa coletora”, e se uniram ao grupo da resistência. Prova de fogo. Dia de “folga”, em casa. Corrigir trabalhos, provas e preparar muito material. Vários momentos que podem ser preenchidos pelo cigarro. Normalmente nesses dias eu fumava bem mais do que uma carteira. Percebí algumas coisas hoje:

- 17 cigarros seria mais ou menos um cigarro por hora acordado (tudo bem q eu não chego a dormir 7 horas). Mas...como eu conseguia fumar mais de 1 por hora? Que coisa mais absurda! (quase insight)

- Meu apetite aumentou. Ou melhor, a nicotina não tirou meu apetite, como de costume. Acho que finalmente vou conseguir engordar. Há alguns bons anos que tento.

- Caiu a ficha que nenhum dos meus amigos fuma. Nenhum aluno ou colega de trabalho também fuma. Ótimo....será mais fácil se não sentir o cheiro de cigarro nos primeiros dias quando não estiver mais fumando.

O dia está acabando e estou tentando ir dormir, deixando 2 cigarros sobrando na carteira. Hora de ir ler um livro, deitado e esquecer...quem sabe fico no lucro hoje de novo.

D04X16

Fiquei no lucro ontem e mais dois cigarros extras na caixa coletora. Resolví suspender o tal remédio, pois, como da outra vez, não me fez muito bem. Liguei para o médico e ele concordou. Vai ser na garra e na coragem. Resolví então, por segurança, comprar aqueles adesivos e programas complementares.

Fui até uma farmácia e achei um absurdo gastar quase 120.00 com adesivos. Até q fiz as contas e percebí que gasto mais do que o dobro com cigarros a cada mes. Comprei feliz e contente. Não sei quando vou precisar.

O dia foi mais tranquilo e conseguí novamente terminar no lucro de 3 cigarros, q foram de novo pra caixa coletora. Amanhã a coisa começa a apertar.

D05x15

Dia complicado. Sábado. Dou aula, mas não o dia todo. Tentei focar em algumas atividades, mas tive q recorrer aos famosos chicletes e balas. Acho que trocarei o vicio pelo cigarro por uma diabestes, uma coleção de cáries e um maxilar descolado. Foi difícil, mas conseguí. Estou ainda no lucro de 3 cigarros, e meu planos são dormir deixando pelo menos 2 como sobra para a caixinha coletora.

Sentí muita dor de cabeça, e lí que é por causa da nicotina. Em 5 dias diminuí o número de cigarros consumidos pela metade. Sem a medicação pode ficar mais difícil, mas tenho os adesivos e talvez recorra a eles para amanhecer sem a famosa vontade de fumar.

Mais uma vez percebí q meu apetite aumentou, e estou fazendo todas as refeições....algo considerado raridade no meu cardápio.

1 comentários:

uhugalera disse...

Hi, Edu...

Muito boa, esta idéia! O diabo é que, enquanto eu lia seu post, foram-se 2 cigarros...

#viciado #incontrolavel

[]'s @inaciorolim

Postar um comentário

Escreva o que quiser, mas lembre-se que não sou um vaso sanitário :)

  ©Inconsciente Aberto - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo