Tecnologia do Blogger.

10/09/2009

A Censura Virtual

Estava demorando para acontecer, mas…já começou.

O virtual e o real se fundem, se complementam, se cruzam, se intercalam, não se separam...isso vai depender da leitura que você fizer (Levy, Lemos, etc). Porém, nao podemos deixar de pensar que este é um espaço no qual usamos nosso tempo livre (alguns não), mas onde nos expressamos enquanto pessoa física e não representando uma classe, uma profissão, uma empresa ou outra coisa.

Quando criamos um perfil no twitter, orkut ou facebook, usamos nossos NOMES, e isso nos identifica como PESSOAS, sendo assim, temos o direito de expressarmos o que quisermos, desde que sejamos responsáveis por aquilo que escrevemos.

Ontem recebí uma notícia que me chamou a atenção.

http://toledol.com.br/2009/09/09/folha-cria-regras-para-seus-jornalistas-no-twitter/

Levei um tempo pra digerir um pouco a informação.

Supostamente, pq nao tenho confirmação (não ví o tal papel - rs). A FOLHA, grande jornal brasileiro, enviou aos seus colunistas uma circular com orientações para “comportamento online”, especialmente, no Twitter. Chamarei de “orientações”, pq assim deveriam o ser, e não “normas”, pois invadiria uma esfera da vida privada e seria até considerado ilegal.

Uma dessas orientações se refere a publicação de conteúdo dos próprios jornalistas e suas colunas. Isso vai na contramão do mundo virtual e da informação. O twitter se tornou ponto de referência para acesso a notícias, para milhares de usuários, e impedir que isso seja divulgado é reduzir um fluxo de acessos que será prejudicial somente a eles.

O outro ponto, que pra mim é mais complicado, é sobre expressão de apoio político a candidatos. EU entendo que qq coisa que façamos fora de nosso horário de trabalho faz parte da nossa esfera PESSOAL. Eu posso torcer para o time que eu quero, posso apoiar qualquer programa de televisão ou também apoiar um candidato político. Isso é um direito constitucional, de liberdade de expressão, agremiação, etc.

Proibir que seus funcionários sejam “pessoas” no mundo virtual, pode se caracterizar como questões trabalhistas sim, pois se toda vez que algum funcionário mandar um tweet, mesmo fora do horário de trabalho, estará obedecendo normas e regras de uma empresa, portanto, deveriam receber hora extra por isso. (risos)

Espero sinceramente que isso não seja verdade, pois seria uma pena que os jornalista parassem de alimentar o twitter com suas notícias e links com informações, pois assim elas chegam a diversas pessoas que antes, não iriam aos portais com tanta frequência.

De qq maneira, toda forma de censura deve ser combatida. Aqueles que viveram a ditadura que nos ajudem a manter essa questão sempre em mente, pois a nova geração não sofreu isso e só estudou nos livros deturpados de escola.

[s]

4 comentários:

. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mulherzinhascafas disse...

Muito bom o texto...gostei da parte q devemos receber hora extra, se tivermos "obedecendo" normas da empresa...kkkkk

bjs

Lú Martins disse...

Total sentido, e de fato. Mas ainda há de se ver mais pelo lado da zona de conforto que esses "trabalhadores"se encontram nas suas empresas, e até quanto e quando podem aceitar suas normas impostas.

BinhoSampa disse...

As empresas estão com medo dessa onde de twitter porque muitas informação serão vazadas e podem trazer prejuízos incalculáveis para as empresas.

Li agora há pouco que a Globo não gostou que um de seus atores publicou algo sobre o ultimo capitulo na novela antes de ir ao ar.

Será uma caça as bruxas!!!

Concordo que não pode haver censura de informação, mas as empresas tendem a preservar o seu patrimônio, nada mais justo.

Evaporei!!!

Postar um comentário

Escreva o que quiser, mas lembre-se que não sou um vaso sanitário :)

  ©Inconsciente Aberto - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo