Tecnologia do Blogger.

27/08/2009

As Cele-brio-dades feridas no Coliseu (Twitter)

A mídia acompanhou recentemente o bafáfá, ou #mimimi, envolvendo a apresentadora Xuxa e sua filha Sasha, no Twitter. Não foi a primeira e nem será a última a passar por situações como essa (#mimimi....rs)

Este episódio me fez recordar os anos 90, quando eu trabalhava em um provedor de internet. Havia um “burburinho” de que empresa que quisesse se manter no mercado, TINHA que ter um website. Foi uma corrida doida. Era a época do “E-commerce” e difícil explicar algo para uma população ainda não tão digitalizada como era o Brasil.

Tínhamos desde site de Motel até de Associação de moradores. Não vendiam nada...apenas “se mostravam”. Muitos permaneceram, mas muitos morreram com o tempo, pois se tornaram apenas um gasto extra para estas empresas.

Acho que o mesmo está acontecendo agora com as “celebridades”. De uns tempos pra cá, houve uma corrida ao Twitter, como se para manter a fama, ou manter seu sucesso, o este fosse peça fundamental para suas carreiras. Vou destacar um parágrafo de um texto que escrevi com a amiga Denise Deschamps em nosso blog “sério” (sim...esse aqui é só pra bobeiras mesmo)

“Cada um mostra aquilo que é e que tem de melhor – nesse momento, e caberá ao público realmente perceber se vale a pena continuar assistindo ou dando importância para uma ou outra celebridade. Assim como a dança das cadeiras na tv que tivemos recentemente, teremos dança das cadeiras das celebridades, onde algumas ganharão maior importância e outras cairão, pois quebou-se parte da fantasia do ídolo.

Daudt deixou claro que esse imáginário popular sobre a celebridade pode passear entre “amor e ódio”, no melhor sentido Kleiniano possível, e essa fantasia que se tem sobre um ídolo pode ser quebrada por uma simples exposição desmedida. Talvez o Twitter nos mostre quem realmente as pessoas são, e sejam admiradas pelo seu talento, pelas suas habilidades, e não pelas embalagens e roupagens que ganham pela mídia.

Sim, ser celebridade é ser um “produto”, é transformar-se nele e colocar à venda. Esse produto pode ser desde o seu talento musical, seu carisma até mesmo seu corpo. Nada de errado nisso. Porém, o que mantém esse “ídolo” como tal é também o DISTANCIAMENTO que ele tem de nossa realidade.

Com certeza, se a Madonna fosse minha vizinha e vivesse cantando no banheiro, eu já teria feito uma reclamação a síndica, afinal, ela é desafinada (opinião de um fã). Porém, é um produto espetácular e um dos melhores já criados até hoje. Se chegarmos “perto” demais desse ídolo, a magia pode ser quebrada e o “Castelo de Cristal” pode sofrer rachaduras e abalar “sua” estrutura. (nossa...como fui venenoso nessa frase....)

A questão é....o Twitter é como o Coliseu, e se colocar nessa sabatinagem, para ser adorado ou massacrado pelos seguidores requer uma reflexão bem grande antes.

Quer ler algo mais sério?

Prazer, Eu sou um Produto – Quer me comprar?

http://eduhonorato.wordpress.com/2009/01/31/prazer-eu-sou-um-produto-–-quer-me-comprar/

O Que pode estar acontecendo na Twitterlândia Brasileira

http://eduhonorato.wordpress.com/2009/07/14/o-que-pode-estar-acontecendo-no-twitterlandia-brasileira/

Amy Winehouse – Vitima?

http://eduhonorato.wordpress.com/2008/07/31/amy-winehouse-vitima-por-eduardo-honorato/

Susan Boyle e o Show de Truman vai começar

http://eduhonorato.wordpress.com/2009/06/03/susan-boyle-–-e-o-show-de-truman-vai-comecar-por-eduardo-j-s-honorato-e-denise-deschamps/

Mito e Idolatira. Michael Jackson

http://eduhonorato.wordpress.com/2009/06/28/sobre-michael-–-vida-morte-e-show-por-eduardo-j-s-honorato-e-denise-deschamps/


Imagem 1 - http://www.osvigaristas.com.br

1 comentários:

. disse...

Muito interessante essa "corrida" dos famosos para o twitter...eu me divirto.

Postar um comentário

Escreva o que quiser, mas lembre-se que não sou um vaso sanitário :)

  ©Inconsciente Aberto - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo