Tecnologia do Blogger.

17/08/2009

O Jeitinho Brasileiro



Somos conhecidos mundialmente pelo nosso “jeitinho”. Não sei se pq somos muito amigáveis, muito “dados”, ou muito espertos, mas nossa fama já rodou o mundo.

Arrumamos “jeitinho” pra tudo. Pra fila de banco, pra burlar nossa burro-cracia, pra conseguir empregos, pra conseguir se livrar de acusações (políticas), pra estacionar o carro, pra burlar engarrafamento. Sempre tem alguém que conhece alguém que conhece alguém. Fazer o que né?

Pois é...em relação a profissões também.

Eu tenho um humor meio sarcástico mesmo, a lá Britânia (não a fabricante de produtos) e há quem não goste. Tudo bem, podem me chamar então de Camila Parker Bowles. Aprendi muito com esse jeitinho pretencioso e debochado dos ingleses, e who cares? Como disse outro dia o @Dr_Marcelo, o unfollow é a serventia....

Bom..voltando as profissões....Sempre arrumamos um jeitinho de conseguir alguma coisa de graça. Tenho uma amiga dermatologista que depois de anos de indignação, resolveu mudar de tática. Sempre que ia a um casamento ou evento, alguem pedia para ela ver uma “pereba”. Sim, pq segundo ela, todo mundo tem uma “pereba”, nem que seja uma espinha. De saco cheio de ser incomodada em eventos sociais, ela resolveu dizer que é Proctologista. Ninguém nunca mais a incomodou.

Com os profissionais “psi” tb acontece a mesma coisa. Quando sabem que você é dessa área, as pessoas acham que podem contar suas vidas, segredos, pedir opiniões e conselhos. E desculpem-me, mas que dá conselhos é Padre, não psi.

Ontem estava eu TENTANDO assistir ao Progrâma do Pânico, que estava em primeiro lugar de audiência – wohooooo – quando fui dar mamadeira ao meu filho de 1 ano de idade. No mesmo instante toca o telefone celular...(número não constante na agenda...)

- Oi...voce é fulano? (não esperou nem a resposta e começou)....Eu sou amiga da fulana, sua paciente....e meu marido...blablablablablablablablablabla

Por diversas vezes eu tentei interromper e dizer que não poderia falar naquele momento, que estava com uma mão na mamadeira, outra segurando meu filho e que aquela não era hora, nem meio apropriado para se falar sobre isso. Tentei mesmo até pedir para que ligasse para minha secretária, para marcar uma consulta em um horário vago desta semana, mas essa “colega”, que nem sequer se identificou, parecia estar em um surto maníaco e disparava sua história de vida, sem ao menos respirar. Achei até que fosse uma gravação. Acho até que ela deve ser atendente de telemarketing, pq realmente não dava brechas no "diálogo".

Quando meu filho começou a chorar, não pensei duas vezes....interrompí bruscamente a ligação e disse:

- Desculpe...a sra ligou para a pessoa errada.

Ela sem entender nada, disse:

- Mas você não é fulano, psi da ciclana?

E eu, lembrando da minha amiga dermatologista, respondí:

- Não querida, sou COVEIRO...a não ser que a sra já precise enterrar seu marido, não tenho como lhe ajudar.

#pronto falei! Tem gente que é mesmo um "pé no saco". Se não aprendem por educação, aprenderão pela falta de...

Boa segunda a todos



1 comentários:

FaBiO FiScHeR disse...

" Não querida, sou COVEIRO...a não ser que a sra já precise enterrar seu marido, não tenho como lhe ajudar."

LoL !! PERFECT !!

Postar um comentário

Escreva o que quiser, mas lembre-se que não sou um vaso sanitário :)

  ©Inconsciente Aberto - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo